CREF 12/PE abraça o Dezembro Laranja

  • Post published:16 de dezembro de 2019
  • Post author:
  • Post category:notícias

O câncer de pele responde por 33% de todos os diagnósticos desta doença no Brasil, sendo que o Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra, a cada ano, cerca de 180 mil novos casos. Preocupado com essa estatística o CREF 12/PE abraça a Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele, o Dezembro Laranja.

Nesse sentido, o CREF12/PE tem lutado para que haja Leis Municipais e Estadual que garantam a obrigatoriedade de instalação de abrigo de proteção solar nos locais de educação física, tais como quadras, praças, parques, etc; ainda Leis Municipais e Estadual que instituam a política de prevenção e combate às doenças associadas à exposição solar onde seja garantido kits com EPIs, camisas UV, óculos escuro etc.

O CREF12/PE tem solicitado Emendas Parlamentares para que possamos melhorar as condições de trabalho do Profissional de Educação de Física em todo o estado de Pernambuco; parcerias, cobranças e conscientização para que tenhamos quadras cobertas em todas as escolas (públicas e privadas) do estado de Pernambuco.

“Os profissionais de educação física estão muito vulneráveis ao câncer de pele. Por isso temos lutado muito pela valorização da profissão. Propusemos Projetos de Lei, solicitamos emendas parlamentares e temos dialogado com Ministério Público, Poder Executivo e Legislativo para melhorar bem mais nossas condições de trabalho”, o presidente do CREF 12/PE, Lúcio Beltrão (CREF 003574-G/PE).

Sobre as dificuldades de dar aulas em ambientes insalubres e sem o espaço físico adequado a professora e tesoureira do CREF 12/PE Aída Andrade (CREF 002734-G/PE) destacou: “Um ambiente de trabalho salubre é condição inegociável para todas as profissões. Precisamos denunciar uma perversa realidade que alcança o profissional de educação física, onde não há uma quadra que é o ambiente adequado e se enfrenta uma avalanche de percalços que ao final comprometem os resultados de seu trabalho. Podemos citar alguns exemplos destas dificuldades, como a alta exposição deste profissional aos fatores de ordem natural, o forte calor assim como também a chuva fragilizam a tentativa de oferecer um trabalho próximo de um cenário ideal. A exposição ao sol, por exemplo é argumento dos alunos para a não participação das aulas de Educação Física e com total razão”.

O profissional é exposto em horários onde o nível de radiação solar é intensa, este fato promove danos à saúde do profissional a curto, médio e longo prazo. Além do fato, de que não dispondo de equipamento adequado (quadra poliesportiva coberta) põe em apuros o trabalho do profissional que precisa se reinventar constantemente para adaptar as diversas atividades que são desenvolvidas ao longo do ano letivo.

O CREF 12/PE além de estar articulado junto à parlamentares para que haja proteção contra o sol para o profissional educação física, destaca a importância dessa conscientização por parte dos que fazem a escola reiterando a necessidade emergente de construir este equipamento (quadra poliesportiva) a fim de salvaguardar o direito do estudante e do profissional de poder realizar seu trabalho/estudo com o mínimo que exige a dignidade humana, só com essas conquistas alcançadas teremos um combate mais eficaz contra o câncer de pele.