Profissionais de Educação Física e Médicos Veterinários fazem carreata cobrando vacinação

Profissionais de Educação Física e Médicos Veterinários realizarão, nesta quarta-feira (19), uma carreata para cobrar que as categorias sejam inseridas entre os grupos prioritários de vacinação contra a Covid-19. A concentração acontece às 9h, em frente à Fábrica Tacaruna, que fica no limite entre os municípios do Recife e Olinda. As categorias seguirão pela Avenida Agamenon Magalhães e Avenida Abdias de Carvalho, em direção à Secretaria de Saúde de Pernambuco, no bairro do Bongi.

As referidas profissões foram inseridas no plano nacional de imunização do Ministério da Saúde, mas estão com dificuldades para receber a vacina conta a Covid-19. As duas categorias são reconhecidas como profissionais de saúde há mais de duas décadas pelo Conselho Nacional de Saúde (Resolução 218/1997). Conforme o Conselho Nacional de Saúde são profissionais de saúde: médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares.

A presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Pernambuco (CRMV-PE), Elisa Araujo, reforçou que os profissionais não querem furar fila, mas desejam continuar atuando como serviço essencial com o mínimo de segurança necessário. “No início da pandemia, recebemos treinamento para que pudéssemos atuar na linha de frente da Covid, caso houvesse necessidade. Os profissionais da linha de frente tem prioridade máxima, pois cuidam de quem adoece, inclusive de nós. Queremos apenas que seja respeitada a determinação do plano nacional de imunização e que aconteça a vacinação dos médicos veterinários a seu tempo, mas não saindo da lista prioritária, visto que, desde o início da pandemia não pararam de trabalhar”, explica a presidente.

O presidente Conselho Regional de Educação Física de Pernambuco (CREF12/PE), Lúcio Beltrão (CREF 003574-G/PE), cobra tratamento igualitário para todas as profissões de saúde. “Os gestores precisam entender que não há hierarquia entre os 14 profissionais de saúde e que os estabelecimentos de saúde onde os Profissionais de Educação Física atuam são os estúdios, as praias, parques, praças, academias, box, condomínios, a casa dos pacientes, quadras, tatames, entre outros locais. É preciso respeitar as diferenças e peculiaridades de cada profissão. A maioria dos Profissionais de Educação Física estão expostos a um risco maior que o resto da população que trabalha com o atendimento ao público, muitos trabalham com idosos, pessoas com comorbidades, salvam vidas, promovem saúde e previnem doenças. Não se pode exigir que as 14 profissões trabalhem exclusivamente em hospitais ou unidades básicas de saúde, por exemplo. É uma falta de respeito muito grande com a Educação Física e com a Medicina Veterinária o que alguns governantes têm feito conosco. Mostra a insensibilidade e despreparo de muita gente”, informa o presidente.

Os dois Conselhos profissionais têm ações na justiça para garantir o direito à vacina das referidas categorias.

A carreata promete ser uma manifestação pacífica, ordeira, seguindo todos os protocolos sanitários com a iniciativa do Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV), CREF12/PE (Conselho Regional de Educação Física de Pernambuco), SIMEVEPE (Sindicato dos Médicos Veterinários de Pernambuco), ANCLIVEPA (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais), SPEMVE (Sociedade Pernambucana de Medicina Veterinária) e Apef-PE (Associação dos Profissionais de Educação Física de Pernambuco).

Compartilhar no:
plugins premium WordPress