Brasão da República
Siga nossas Redes Sociais!

Programa Bolsa Técnico: o CREF12/PE apoia e incentiva essa luta

Uma conquista para os Profissionais de Educação Física de Pernambuco. O Programa Bolsa Técnico desenvolvido pelo Governo do Estado, vai beneficiar os Profissionais de Educação Física que atuam na área esportiva e com atletas olímpicos com valores entre R$ 400 e mil reais. O documento apresentando a ação foi enviado recentemente para a Assembleia Legislativa do estado, onde aguarda por apreciação. De acordo com o Governo do Estado, o investimento anual do programa será de R$ 351 mil, beneficiando cerca de 50 profissionais, divididos nas categorias de Técnico Olímpico/Paralímpico, Técnico Internacional, Técnico Nacional e Técnico Estudantil. A bolsa tem como objetivo arcar os custos de alimentação, hospedagem e transporte; qualificação profissional (participação em cursos, congressos e palestras); e aquisição de material esportivo e didático.

Vale destacar que para participar, os técnicos devem estar devidamente registrados no CREF12/PE e vinculados a alguma entidade de prática desportiva registrada junto à respectiva entidade de administração estadual da modalidade enquadrados no § 2º do art. 1º (títulos que credenciam o técnico a receber o benefício); apresentar comprovação (declaração, boletim e súmula) emitida pela entidade nacional ou internacional de administração esportiva, da conquista do resultado esportivo correspondente a categoria do Bolsa Técnico pleiteada, conforme o caso; e apresentar comprovante de residência, em nome do requerente, no Estado de Pernambuco.

O Professor Lúcio Beltrão (CREF 003574-G/PE), presidente do CREF12/PE destaca a importância da iniciativa. “O esporte é, sem dúvida, o maior fenômeno social do planeta. Defendo uma política de esportes séria!!! Sem oportunismo, sem mentiras e sem enrolações. Precisamos de investimento em esportes através de políticas transversais. É preciso entender o esporte como aliado nas políticas públicas de educação, saúde, segurança, ressocialização, juventude, lazer, turismo e qualificação profissional. Precisamos de quadras cobertas, áreas de lazer e parquinhos em todas as escolas. A Bolsa Técnico é uma boa. Precisamos valorizar nossos treinadores, técnicos e auxiliares. Espero que as boas práticas se espalhem pelo Brasil. Os países com os melhores índices de desenvolvimento humano (IDH) são aqueles que investem em educação, cultura e esportes,” destacou o presidente.

O CREF12/PE será um dos pilares de diálogo para que o Projeto seja aprovado na Alepe. A iniciativa não só aquece o mercado de trabalho voltado a Educação Física como incentiva a prática do esporte no estado de forma profissional.

Compartilhar no: