CREF12/PE articula fiscalização intensa em academias e espaços de prática da Educação Física em todo estado

CREF12/PE articula fiscalização intensa em academias e espaços de prática da Educação Física em todo estado

  • Post published:26 de março de 2021
  • Post category:notícias

O Conselho Regional de Educação Física da 12ª Região/Pernambuco – CREF12/PE, promove no próxima quinta-feira (1°), uma força-tarefa em parceria com o PROCON, Vigilância Sanitária e Polícia Militar nas ações orientação e fiscalização das academias e similares, que reabrem ao público com horário estendido de atendimento. 5h às 20h, de segunda à sexta-feira e 5h às 17h, nos fins de semana. As fiscalizações vão acontecer em todo Estado de Pernambuco.

As ação visa garantir o cumprimento do Protocolo do Governo de Pernambuco, relativo às medidas sanitárias de combate a propagação da novo coronavírus nos espaços como: o uso Tapete sanitizante; Aferição da Temperatura; Uso correto da máscara (cobrindo boca e nariz); Delimitar com fita o espaço em que cada aluno deve se exercitar ; Distância de 1,5 metro entre os alunos; Distância mínima de 2 metros entre os aparelhos de musculação (máquinas) e Disponibilizar gráfico com a frequência diária por horário.

De acordo com o CREF12/PE a fiscalização é necessária, para que os órgãos públicos e toda sociedade tenha cada vez mais a noção da importância dos espaços de prática para saúde da população. O Conselho reitera que os Profissionais de Educação Física são essenciais em todos os locais. Na escola, nos clubes, nos treinos funcionais (individual e em grupo), esportes coletivos e individuais, artes marciais, entre tantos outros locais de intervenção.

O professor Lúcio Beltrão (CREF 003574-G/PE), presidente do CREF12/PE detalha como se dará as fiscalizações. “Como órgão que regulamenta a profissão e os espaços de prática, o CREF precisa atuar na garantia do cumprimento das regras de forma global por todas as academias, espaços similares e Profissionais de Educação Física que atuam nas praças, parques, praias, entre outros locais. Nossa busca pelo reconhecimento da nossa essencialidade nos serviços de saúde é uma luta diária e por isso, vamos seguir firmes para que a nossa voz seja ouvida pelas órgãos governamentais, e não tenhamos mais que paralisar as atividades em eventos futuros e seguir na batalha pela reabertura das atividades que ainda seguem proibidos como os grupos funcionais em locais ao ar livre, entre outras atividades coletivas” destacou.